segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

TRANSPORTES DAS CRIANÇAS DE BOIALVO E PARDEEIRO -

Aqui fica mais um documento que ainda não atingiu os mínimos da comunicação regional, retaliações???
........Alunos sem direito a transportes gratuitos.Os alunos das localidades de Boialvo e Pardeeiro do Concelho de Anadia, que frequentam a escolaridade obrigatória do 1º e 2º ciclo na Escola Básica 2/3 de Aguada de Cima concelho de Águeda não têm Transporte escolar gratuito.
Tudo isto começou em Outubro de 2010, quando o meu filho me disse que o condutor do autocarro não o deixava entrar sem que ele e os restantes colegas de Boialvo e Pardeeiro pagassem o respectivo bilhete do autocarro, porque o pagamento destes passes não foi efectuado pela Câmara Municipal de Anadia.
Falei com Manuel Veiga (Presidente de Junta de Freguesia de Avelãs de Cima do concelho de Anadia na qual eu pertenço) e ele pôs-me ao corrente do que se passava com a versão oficial, que era o que se dizia. Para ter calma porque a exposição que director da escola (professor Armando Pereira) fez à C.M. Anadia estava bem feita e muito esclarecedora, e o presidente (Anadia) era sensível a este caso, mas tudo estava nas mãos dele e a decisão era dele.
Perante estas situações eu exponho o seguinte:
1º A câmara de Anadia só paga o passe na escolaridade obrigatória, aos alunos do concelho que andem na escola de Anadia.
2º Boialvo e Pardeeiro são 2 localidades que ficam no “corno” do concelho de Anadia. A escola EB2/3 de Aguada de Cima (Águeda) fica a 5 km de Boialvo e a 6 km do Pardeeiro, do concelho de Anadia
3º A escola de Anadia dista 11km de Boialvo e 12 km do pardeeiro.
4º O transporte que os leva e trás é o mesmo que transporta outros alunos que vem de autocarro de outras localidades nomeadamente dos lados de Agadão, Belazaima do Chão, Póvoa de Val de Trigo, Boialvo, Bustelo e Forcada. Portanto, não há desvios no trajecto do autocarro, porque não há outra estrada na qual eles possam passar.
5º A maior parte dos pais trabalham próximo desta escola o que tem vantagem na perda de tempo para as empresas e para os pais.
6º A câmara de Anadia é PSD a de Águeda é PS. A questão é politica que eu não percebo nada
7º Pago os meus impostos como qualquer cidadão estamos a falar de dois concelhos do mesmo distrito e portanto do mesmo país.
8º Não tenho o poder de decisão onde colocar o meu educando (por conveniência, alguém decide por mim) apesar de trazer vantagem para todos.
9º O custo do passe é muito mais barato transportado para Aguada de Cima (5km) contra Anadia (11km) portanto mais despesa para o erário público.
10º A informação só me foi colocada em Outubro quando o processo de integração dos alunos já estava no fim.
11º O meu filho anda no 9º ano, fez o percurso desde o infantário (3 meses) até a esta data no ensino desta localidade de Aguada de Cima. Tinha escola primária a uns 300 metros de casa, mas o horário da escola não era compatível com o meu e da minha esposa, tanto mais que trabalhávamos naquela freguesia. Neste momento também pratica Futebol 11 no escalão juvenil nas escolas de formação da LAAC, portanto com os amigos aí presentes.
12º O meu filho tem cuidados especiais de aprendizagem na qual a escola tem um protocolo com uma empresa, onde passa uma manhã por semana, e todo este trabalho ia por água abaixo.
13º Falei com o director da escola EB2/3 de Aguada de Cima, pof. Armando Pereira na qual ele falou de todo este problema e da exposição que ele fez à C.M. Anadia, tentando defender os seus alunos, mas sem resultados.
14º Anos anteriores a C.M. de Anadia pagou o passe a todos os alunos segundo o professor Armando Pereira. A informação deveria ser dada no acto da matricula e não arrastar o processo até Outubro.
Isto envolve 9 alunos: 6 de Boialvo e 3 do Pardeeiro. A maior parte dos pais optaram por pagar os respectivos passes dos seus filhos para evitar complicações.
Já observei a ida de um aluno do Pardeeiro de bicicleta num dia de chuva, todo molhado o aluno enxuga a roupa no corpo. Falei com o meu filho e ele disse-me que ele chega à escola e abana o corpo para se secar.
Tudo isto a troco de uns poucos de euros. É um investimento na educação aos seus munícipes. Dar-lhes qualidade de vida que eles merecem foi para isso que foram eleitos
Não precisamos de obras megalómanas (caso de centro de alto rendimento – VELODROMO DE SANGALHOS) em que quem utiliza são elites do ciclismo e não os munícipes de Anadia.
Existem 3 obras idênticas a nível europeu, uma delas veio parar ao concelho de Anadia em que nem todas as freguesias têm um pavilhão coberto para que os seus munícipes pratiquem desporto. Isto é apenas um desabafo.
Penso que este caso deve ser denunciado na praça pública e alguém tenha vergonha do desgoverno deste país. O dinheiro que é atribuído para a educação é para quem tem direito por lei. Não nos basta cortarem o mísero abono que nos davam.
Denunciei este caso a um jornal local, mas não tive qualquer resposta, penso que por represálias.
Autor: Encarregado de Educação de um destes alunos.

1 comentário:

  1. É pena que o novo polo escolar, não resolva estas situações!

    ResponderEliminar